Início

Lei da ficha limpa será a Salvação da moral nas eleições de 2012?

2 Comentários

Por: Felipe Zampieri Teruia

Recentemente tivemos a aprovação da Lei da Ficha Limpa a qual tem descortinado debates sobre sua produção de efeitos e as prováveis modificações, fundamentalmente no que se refere a corrupção.

Em 2012 teremos um ano eleitoral, tanto relacionado a política classista quanto partidárias, dezenas de instituições da nossa sociedade civil organizadas realizarão pleitos eleitorais para escolher os representantes de classe, saliento aqui a Ordem dos Advogados do Brasil, entre outras entidades, porém, jamais poderemos esquecer das eleições e das políticas partidárias, a qual traz de uma forma Macro as dúvidas e questionamentos dos eleitores em diversos pontos desta nova lei, que tem como objetivo explicitar pessoas que não foram condenados por turma de colegiados entre outros.

 Com o límpido fato de enriquecer com os debates e esclarecer diversos pontos aos eleitores. O meu modesto entendimento a questão sobre a política brasileira e o que a lei da ficha limpa há de contribuir para reduzir a corrupção nas câmaras municipais e nas prefeituras de todo Brasil. Serão abordados diversos fatores relacionados a lei da ficha Limapa.

 Tenho recebido diversos questionamentos se a lei da ficha limpa corrigirá em absoluto as centenas dos males prejudiciais da política, seja ela partidária ou classista?

 Penso eu que podemos afastar diretamente essa possibilidade, pois, a lei da ficha limpa é importante, sem dúvida, chego a dizer que seja fundamental. A criação representa uma evolução no cenário político nacional. Porem, sem par, sozinha, prodiga, sem intervenção da população em geral, absolutamente não teremos o resultado que tanto se divulga pela imprensa estadual, nacional e mundial. Poderia exemplificar diversos exemplos, contudo limitarei a apenas dois: É claro que não é absolutamente toda e qualquer rejeição das contas dos diversos Tribunal de Contas que se espalham por todos o Brasil que torna o cidadão, pré candidato inelegível, mas sim exclusivamente aquelas contas em que forem constatadas irregularidades Incurável, Irremediável, Que não se pode corrigir, as quais são passíveis de nulidades, devido a erro ou falha, com condutas administrativas dolosas, em decisão contra a qual não caiba mais recurso na esfera administrativa e desde que a decisão não tenha sido suspensa ou anulada pelo Poder Judiciário, não é todo e qualquer condenado por improbidade administrativa que se torna inelegível, porém exclusivamente aqueles que forem condenados à suspensão dos direitos políticos, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão colegiado, ou seja, Tribunais, com a presença do ato doloso de improbidade e que importe em lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito.

Mais

O Manifesto HACKER !

2 Comentários

Portanto, não os temais; pois não há nada encoberto, que não venha a ser revelado; nem oculto, que não venha a ser conhecido. (mateus 10,26)

Mais um foi preso hoje, está em todos os jornais! “Jovem preso por crime de computador” “Hacker preso depois de invadir Banco”. Malditos garotos! São todos iguais!


Mas você, com sua psicologia barata e um cérebro tecnológico de 1950, nunca olhou atrás dos olhos de um HACKER.
Você nunca se perguntou sobre o que despertou essa paixão? Que forças o incentivaram? O que o moldou? Eu sou um HACKER!
Entre no meu mundo.
Meu mundo começa na escola… Sou mais esperto que os outros garotos e esta bosta que nos ensinam me chateia.
Malditos garotos!
Eles são todos iguais!

Estou no ginásio ou nas universidades…
Ouvi dos professores pela qüinquagésima vez como reduzir uma fração ”
Não, professor, não demonstrei meu trabalho, eu o fiz de cabeça”
Malditos garotos! Provavelmente ele colou.
Eles são todos iguais!
Eu fiz uma descoberta hoje, conheci um computador.
Espere um segundo, isto é legal!
Ele faz exatamente o que eu quero.
Ele é meu instrumento.
Se ele comete um erro, é porque eu errei, não que ele não goste de mim, ou se sinta intimidado por mim…
Ou porque não gosta de ensinar e não deveria estar aqui.
Malditos garotos! Eles são todos iguais!

E então aconteceu… uma porta se abriu para um outro mundo.
Escorrendo pela linha do telefone, como heroína nas veias de um viciado, um pulso eletrônico é enviado para fora, um refúgio onde me esconder dos incompetentes de todos os dias foi encontrado… uma teclado foi descoberto.
“É isto!… este é o lugar de onde eu venho” .
Eu estou onde gosto… Me sinto a vontade aqui, a cada dia que passa meus conhecimentos aumentam vertiginosamente.
Eu conheço todos aqui, nunca nos encontramos, nunca nos olhamos cara a cara, nunca escutei as suas vozes, mas conheço tudo sobre vocês…
Malditos garotos! Usando a linha do telefone de novo! Eles são todos iguais!
Você apostaria a bunda para provar que somos todos iguais…
Na escola nos nutriram com comida de criança enquanto desejávamos um ?suculento caldo de mocotó?.
Os pedaços de comida que nos deram já estavam mastigados e sem sabor.
Nós fomos dominados por sádicos, ignorantes ou apáticos.
Os poucos que tinham algo a nos ensinar nos tratavam como bons alunos, e estes poucos são como “gotas d’água no deserto”.
Agora este é o meu mundo, o mundo de elétrons e botões, a beleza da transmissão em bauds por segundo.
Nós fazemos uso de um serviço que deveria ser acessível e barato se não fosse dominado por aproveitadores e especuladores capitalistas, e vocês nos chamam de criminosos.

Nós exploramos o conhecimento… e vocês nos chamam de criminosos.
Nós corremos atrás do saber e vocês nos chamam de criminosos.
Nós existimos sem cor, sem nacionalidade, sem religião e vocês nos chamam de criminosos.
Vocês constróem bombas atômicas, vocês fazem guerras, vocês matam, trapaceiam, corrompem e mentem para nós e tentam nos fazer crer que é para nosso bem, e nós é que somos os criminosos?
Sim, eu sou um criminoso.
Meu crime é a curiosidade.
Meu crime é descobrir o que os jurados pensam e sabem e não o que vêem.
Meu crime é descobrir seus segredos, algo que não te deixará esquecer jamais o meu nome.
Eu sou um HACKER, e este é o meu manifesto.
Você pode me capturar, mas não pode prender todos, pois no fim das contas, nós somos todos iguais.

Leia tambem: Geração Pirata, Geração Conectada

Corrigindo erros do passado.

4 Comentários

Animais, sem alma, selvagens, escravos.
Por um triste período de tempo em nosso país era assim que negros e índios eram vistos e julgados. E com esse comportamento toda uma cultura se formou, toda uma crença se formou em torno de que uma cor era o que deveria determinar como viveria um ser humano.

 Veio a abolição da escravatura, as leis de proteção ao indígena e leis contra o racismo… mas mesmo assim esse espirito racista ainda permaneceu por muito tempo e ainda permanece mesmo que perdendo força. Hoje é crime desacatar uma pessoa baseada em sua raça e leis desse tipo são extremamente acertadas pois visam pelo menos diminuir o numero de incidentes desse tipo.

     O que traz o título de nossa conversa hoje é algo relacionado a educação, racismo, pobreza, igualdade e crescimento do país.
Como é de conhecimento de muitos a Universidade Federal do Mato Grosso – UFMT, aprovou recentemente a reserva de 50% de suas vagas a alunos cotistas, isso significa que estarão concorrendo a essas vagas candidatos que se enquadrem nos requisitos para as cotas que são para indígenas, negros, alunos de escola publica.
Assim que a UFMT tomou esse posicionamento, um deputado estadual
Aray Fonseca (PSD) repudiou a ação e isso me motivou a escrever a respeito.
Em matéria que encontrei no site:
http://www.olhardireto.com.br que segundo afirma a matéria o deputado classifica essa ação como ação de exclusão e vai recorrer a justiça.
Irei colocar alguns trechos do texto que vocês podem encontrar na integra aqui.

Eu sou contra essa atitude da reitoria e dos conselheiros da UFMT, pois acho que não é por aí que vamos fazer com que as classes menos favorecidas tenham mais acesso à educação. Estamos invertendo os valores. O ideal é a criação de mais projetos de inclusão social como o ProUni, por exemplo, e não de exclusão social, como esse modelo de cotas aprovado. Precisamos é melhorar o ensino de 1º e 2º grau das escolas públicas investindo mais recursos, como parte dos do pré-sal por exemplo” – Aray Fonseca (PSD)

     Concordo que melhorar a base do ensino publico seria a real solução para nossa defasagem que nossos estudantes de escolas publicas tem, no entanto dizer que é uma inversão de valores… no minimo é ultrajante, me diga senhor deputado que valores seriam esses?
E ainda devemos lembrar que precisamos de uma solução imediata para com os estudantes de escolas publicas, negros, indígenas e pessoas de baixa renda.

No modelo que temos hoje, o ensino de primeiro e segundo graus nas escolas públicas deixam a desejar, porém as universidades públicas são as melhores. Com esse modelo adotado pela UFMT, pode-se fomentar conflitos raciais e sociais, que não existem no Brasil” – Aray Fonseca (PSD)

    Então o senhor reconhece que as escolas publicas são ruins e as universidades publicas são boas certo? E o que vamos fazer com os alunos advindos dessas escolas? Vamos relegar eles ao nada? Não merecem estar numa universidade publica? Vão poder pagar uma faculdade particular se nunca puderam pagar um colégio particular também?
E quanto aos possíveis conflitos raciais que não existem no Brasil, eles não existem porque estamos todos satisfeitos? Ou seria porque negros e índios não consideram inimigos outras cores e raças? E o inicio do conflito partiria de quem mesmo?

    Outro ponto a ser observado, segundo o deputado, é com relação à legalidade desta política, já que a Universidade Pública é custeada com recursos públicos, oriundos de impostos pagos em sua maioria pela classe média e média alta.

São os impostos pagos por essas famílias que custeiam a universidade e não podemos fazer com que essas pessoas tenham as chances dos seus filhos ingressarem lá, diminuídas em 50%” – Aray Fonseca (PSD)

     E o absurdo não poderia ser maior, uma vez que deliberadamente o deputado assume sua posição de que quem merece estar na universidade de qualidade e publica (de graça) são as pessoas de classe média alta pois como o mesmo afirma ERRONEAMENTE, que a maioria dos impostos são pagos por pessoas de classe média e média alta. Não poderia ser mais infeliz essa afirmação, uma vez que sabemos da carga tributaria de nosso pais e também sabemos que nossa população não se constitui majoritariamente de pessoas de classe media e nem alta é exatamente o contrario, somos um pais de maioria pobre e somos nós pobres que pagamos mais impostos até devido estarmos em maior quantidade, logo somos nós que mantemos a universidade publica e que segundo a visão do deputado não merecemos estar la.

    Para Aray, a aprovação de cotas na UFMT vai gerar um aumento na demanda por vagas das já deficientes nas escolas públicas de 1º e 2º graus, bem como a criação de universidades nos moldes americanos, que podem gerar uma debandada de mestres e doutores das universidades públicas.

     Realmente não entendo como tal coisa poderia acontecer, tendo em vista que mesmo com 50% das vagas reservadas a cotistas, ainda temos um numero enorme de vagas para os demais candidatos que são inegavelmente mais preparados para ingressarem na universidade, alem do fato que hoje o SISU possibilita a concorrência em varias instituições no brasil poupando inclusive o candidato de viajar para outros lugares para fazer o vestibular. E se levarmos em consideração que o aluno que não se enquadra nas cotas tem um rendimento considerável o mesmo pode viver tranquilamente em outros estados ou cursar uma universidade particular sem problemas, o mesmo não é possível para pessoas de baixa renda.

     Estamos com essas medidas corrigindo erros do passado, erros cometidos por políticos elitistas assim como você senhor Aray Fonseca (PSD) que acreditavam que somente os iguais a vocês poderiam ter acesso a educação de qualidade e hoje estamos com uma defasagem de profissionais no mercado pois o pa’is cresceu e não temos a mão de obra qualificada e se não agirmos rápido para colocar mais profissionais no mercado isso ainda vai se arrastar por muito tempo, tornando assim o desenvolvimento do nosso pais mais lento do que deveria ser.

     A aprovação de 50% das vagas para cotistas na UFMT foi extremamente acertada pois não é culpa minha ou de ninguém que povos do passado subjugaram seres humanos, discriminaram, torturaram e escravizaram. No entanto os tempos mudaram e vestígios desses mal tratos ainda são vistos em nossa sociedade e se mostram mais fortemente no tocante econômico e politico e é nossa responsabilidade corrigir isso pois somos todos iguais perante a constituição e se para garantir essa igualdade tivermos que lançar mão de artifícios como o sistema de cotas, assim faremos.

Por exemplo, quantos políticos negros eleitos você conhece? Ou ainda quantos negros de posição de destaque na sociedade você pode me dizer? Sabe por que não conhece tantos? Porque o racismo ainda existe.
Alem disso deputado, me diga se você foi eleito com votos somente de pessoas de classe media e media alta.
Tenho plena certeza que não, então temos aqui um cenário onde o senhor deputado
Aray Fonseca (PSD) estaria voluntariamente sabotando pessoas que ajudaram ele estar onde esta hoje.

Um comentário da matéria do:http://www.olhardireto.com.br que me chamou bastante atenção e vou reproduzir abaixo foi esse:

por: preto pobre/AGORA DOUTOR, em 01/11/2011 às 14:12

até os 17 anos era conhecido como negão nas escolas que frequentei, hj doutor, aquela cultura represiva que uma nação toda sofrera foi deixado pra trás no primeiro momento que tirei minha carteirinha do conselho, logo em seguido servidor publico federal assim visto um bom casamento é claro. Realidade que para nos negros é quaze um exemplo de vida um vencedor de uma rodada de negociatas, queria eu que essa história fosse para todos nós negros, que no meu entender no discurso do elustríssimo senhor deputado, todos (pobres pretos) somos iguais o acesso que nos difere portanto ele cuida dos acessos dos seus, é claro. Por obzequio senhor deputado Que cor que era a sua baba? empregada? ou jardineiro?. VC conta historia de negros para sua filha durmir a noite, quais referencia vc me traz na literatura-medicina-jurídico(conheço um)-hã? Tive vergonha de ser preto e pobre até a metade da minha vida. não aceitEI ser pobre e não entendia pq minha cultura sofria tanto exclusão sem ao menos termos HISTÓRIA DA AFRICA! para entendermos a AFRICA:> pergunto voce foi assessorado em que? politica brasileira – etnia brasileira – interesse brasileiro – e o AFROPOBRE brasileiro, conheçe?- O SEU INTERESSE DEPUTADO É DEFENDER OS SEUS é esta certissimo. PQ a minha classe excelência NEGROPETROPOBRE não consegue nem ao menos se organizar para poder eleger os seus. Necessitando humilhantemente que outros interagem em favor de nossos interesses e desabor de quem domina: PROVERBIO CHINÊS: SE O SEU EMPREGADO QUE GANHAR MAIS QUE VC, MANDE-O EMBORRA.

Parabéns deputado pela sua gratidão e dedicação ao povo de seu estado como um todo !

Obrigado Chocolate, Obrigado a comunidade Universitária !

Deixe um comentário

Saudações a todos, cidadãos, universitários e pessoas ao alcance desse texto venho por meio desse agradecer a todos os universitários pela representatividade em mim investida pois é de muita confiança da parte de todos delegar essa função a mim, por isso meu muito obrigado.

Queremos também agradecer ao Apresentador/Jornalista Chocolate pelo espaço e direito de resposta que foi concedido a nós, possibilitando que prestássemos esclarecimentos a população  acerca dos fatos ocorridos no dia 03/06/2011. Com isso queremos parabenizar a TV Serra Azul e a toda a sua equipe pela transparência e pelo seu compromisso com a verdade e isso se provou na forma do programa de hoje.

Novamente obrigado a todos e que nossos projetos tenham sucesso, já de antemão gostaria de anunciar nossa mais nova idéia “A Festa das Republicas” fiquem atentos pois estaremos com mais informações.

acese http://www.nabrakiara.com

Destruidores, Arruaceiros ? será isso mesmo?

9 Comentários

Saudações caros universitários/cidadãos, venho por meio deste manifestar algumas visões a respeito dos últimos acontecimentos envolvendo a comunidade universitária de Barra Garças e um membro da imprensa local.

Façamos uma breve reflexão sobre a cultura universitária local, bem como seu impacto na sociedade e economia do lugar.

Cada universitário gera um movimento na economia da cidade pois o mesmo tem gastos com mantimentos, aluguel, transporte, lazer, vestimentas e etc. ou seja, temos os mesmos gastos que moradores nativos do local.

Inevitavelmente Barra do Garças agora é uma cidade universitária e esse processo é irreversível, o fluxo de estudantes será continuo nessa cidade indefinidamente e isso é algo positivo em vários aspectos para a cidade pois o numero de habitantes dessa cidade cresce de forma exponencial devido a existência de diversas faculdades no lugar, e isso aquece a economia da cidade fazendo assim um lugar melhor para todos.

Imagine por um momento como seria se todos os Universitários daqui parassem de comprar e de usar os serviços da cidade por uma semana… sim isso seria de um enorme prejuízo para o comercio local, ou ainda imagine essa cidade sem a jovialidade dos estudantes? Ou ainda o quanto seria insípida a noite e os locais populares (Porto do Baé).

Sim somos um povo, somos um grupo numeroso da ordem de milhares de pessoas de vários locais do Brasil trazendo para o MT uma característica multicultural muito rica e fomentamos direta e indiretamente a economia local. Como exemplo pense no mercado imobiliário ou ainda no lucro advindo da movimentação interna dos estudantes.

Tudo isso gera um lucro impar para a cidade.

O que acontece é que uma visão distorcida foi disseminada sobre nosso comportamento e sobre nossa responsabilidade socioambiental, visão que deve ser desfeita pois somos um povo numeroso e não podemos e não seremos difamados  dessa forma.

Uma pratica de imprensa irresponsável que somente mostra um lado da moeda fazendo muito barulho onde não devia ter barulho nenhum.

Organizamos um movimento festivo socialmente justo e aberto para todos, sem fins lucrativos e de uma filosofia descentralizada onde as pessoas são incentivadas a se expressarem da forma que mais as agradam. Esse movimento foi o Luau universitário de maior porte realizado nessa cidade, fizemos nossa festa sem agredir ouvidos nem mesmo de quem estava no local pois o artefato usado para fazer musica foram somente violões violas e alguns instrumentos de percussão e voz natural, logo não perturbamos a ordem da cidade com barulho ou algo do tipo.

Quanto ao lixo extraordinário gerado pelos participantes do evento, o mesmo foi recolhido poucas horas depois do evento algo aproximadamente a quatro horas até ser recolhido totalmente depois do Luau.

Sobre uma suposta destruição de vegetação praiana ou mata ciliar, isso é totalmente improcedente visto que foram somente retiradas quatro varas de bambu do local e como qualquer pessoa que tenha estudado o bioma local sabe, o bambu não é uma espécie nativa daqui. E isso leva a uma pergunta: Quem introduziu uma espécie estrangeira e por que fez isso?

Alguns moradores reclamam sobre o desconforto de tanta gente andando por perto de suas casas, mas se pensarmos bem não deveriam ter casas em uma distancia mínima de 100 metros da margem do rio mas isso não está acontecendo , tem casas que os seus quintais são a praia do rio e isso sim é destruir o meio ambiente.

Portanto senhoras e senhores, pensem bem antes de pronunciar qualquer coisa a respeito dos Universitários dessa cidade pois fazemos mais bem que mal e  se um somente um fizer um grande sucesso o futuro do Brasil pode mudar através de um único universitário bem sucedido, veja o caso de Mark Zukerberg, Bill Gates, Steve Jobs Larry Page, Sergey Brin, e muitos outros que estavam na universidade quando fizeram grandes descobertas.

Contribua para nosso sucesso pois assim estará contribuindo para o sucesso do mundo !

%d blogueiros gostam disto: